Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Troca de papel por documentação eletrônica chega à Polícia Rodoviária Federal

Notícias

Troca de papel por documentação eletrônica chega à Polícia Rodoviária Federal

Sistema Eletrônico de Informações será adotado a partir de janeiro

publicado: 14/12/2015 03h00 última modificação: 20/04/2016 11h00

Acordo entre o Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MP) e a Polícia Rodoviária Federal (PRF), firmado na última quarta-feira (9), estabelece que, a partir de janeiro de 2016, o Sistema Eletrônico de Informações (SEI) funcionará para toda tramitação do órgão. Com a assinatura do termo de cooperação os arquivos administrativos da PRF passarão a ser produzidos, assinados e tramitados no sistema, incluindo os documentos oficiais de natureza individuais como, por exemplo, requerimentos da área de recursos humanos.

O secretário de Logística, Tecnologia da Informação, Cristiano Heckert, destacou benefícios da utilização do SEI para celeridade de processos: “Na velocidade de um clique, tramitar um documento daqui para qualquer lugar do Brasil, daqui para o Ministério da Justiça, por exemplo, abrirá possibilidades inúmeras de melhoria, na atuação da administração pública”, disse.

O SEI vem reduzindo drasticamente a produção de armazenamento de papel, com aumento de produtividade dos servidores, melhoria de atendimento aos cidadãos, redução do tempo de trâmite dos processos, além de outras melhorias. “Pensar de forma sustentável é fundamental para as instituições modernas, a Polícia Rodoviária Federal caminha nesse rumo”, afirmou a diretora geral da PRF, Maria Alice.

PEN SEI - Cerca de 130 órgãos já estão envolvidos com o Processo Eletrônico Nacional (PEN). Até o momento, no conjunto de 224 órgãos entre ministérios, secretarias, autarquias, fundações, vinculados ao poder executivo federal, que tem migrado toda a sua tramitação em processo e documentos administrativos para o mundo digital, 18 órgãos já estão utilizando o SEI e 34 estão em processo de implantação.

O secretário-executivo do Ministério da Justiça, Marivaldo de Castro, deixou registrado o “choque organizacional” e o sucesso obtido com as mudanças desde a implantação do SEI, há um ano na pasta. “O Ministério da Justiça hoje é tido como instituição que mudou de cara por conta do SEI. No órgão, não vemos mais aquelas pilhas de papel de um lado para outro, nem carrinhos de processos para cima e para baixo, o que significa um adianto na forma de trabalhar, no dia a dia da vida do servidor”, relatou.

Fonte: Ministério do Planejamento Orçamento e Gestão.