Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Servidores participam da Oficina “Desenvolvimento Colaborativo SEI – SPB”

Notícias

Servidores participam da Oficina “Desenvolvimento Colaborativo SEI – SPB”

Oficina integra o ciclo de capacitações para melhoria da plataforma do Portal do Software Público

publicado: 01/12/2015 03h00 última modificação: 20/04/2016 11h02

O Sistema Eletrônico de Informação (SEI) foi utilizado como modelo de software potencializado pela política do Portal Software Público (SPB). Em oficina realizada hoje (1º) na Escola Nacional de Administração Pública (Enap), servidores de dez órgãos públicos discutiram o método de evolução colaborativa no sistema utilizando as ferramentas disponibilizadas pela plataforma SPB. O evento foi destinado a representantes da área de Tecnologia da Informação (TI) dos órgãos integrantes do Processo Eletrônico Nacional (PEN) e membros do Comitê de Governança Técnica do SEI.

De acordo com o instrutor Paulo Roberto Meirelles, a oficina integra o ciclo de capacitações para melhoria da plataforma SPB. “Dessa vez, estamos apresentando um caso real de processo eletrônico informatizado, o SEI. Apresentamos o potencial da plataforma para promover essa colaboração e mostramos como as pessoas poderão interagir no SPB”, afirma.

Sarah Caroline, servidora da Presidência da República, acredita que essas oficinas permitem uma nova visão sobre a plataforma. Segundo Sarah, é preciso que a informação seja disseminada. “Essa é uma oportunidade de ter o conhecimento compartilhado. E isso é importante para quem trabalha com processos eletrônicos”, disse.

O SEI foi desenvolvido pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região e cedido gratuitamente para as instituições públicas, sob a coordenação do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MP). O uso da solução permite mais agilidade na tramitação de processos eletrônicos, maior produtividade e economia para os cofres públicos.

Até o momento, 18 órgãos utilizam efetivamente o SEI para gerenciar o andamento de seus documentos.

Fonte: Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão.