Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Secretário de TI defende contratação de softwares como serviço

Notícias

Secretário de TI defende contratação de softwares como serviço

Pagamento de licenças pelo uso de ferramentas digitais ainda é desafio a ser superado

publicado: 05/07/2016 00h00 última modificação: 07/07/2016 14h23

A contratação de soluções de Tecnologia da Informação (TI) pelo governo federal ainda enfrenta desafios como, por exemplo, o pagamento de licenças de uso. Uma das saídas possíveis é a contratação de softwares como serviço, ou seja, sem aquisição das licenças. Assim, o contratante pagaria apenas pelo uso da ferramenta, como um serviço, e o fornecedor ficaria responsável pelo sistema em produção.

A alternativa foi defendida pelo secretário de Tecnologia da Informação do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, Marcelo Pagotti, na abertura da Rio Info. “O governo deve priorizar esse modelo de contratação, assim como a compra conjunta de infraestruturas e equipamentos de TI”, afirmou. A intenção é dar qualidade ao gasto público e modernizar a gestão.

De acordo com o secretário, outras metas que deverão nortear a TI governamental são a certificação digital, o armazenamento em nuvem e o oferecimento de serviços. “O cidadão é nossa meta. Queremos que qualquer pessoa possa visualizar um serviço governamental pelo seu celular”, defendeu.

As declarações foram dadas na segunda-feira, 4, na 14ª Rio Info, que segue até amanhã, quarta-feira, 6. O evento é um espaço para apresentação de novas ideias e troca de experiências entre governos, empresários, acadêmicos e profissionais que buscam novas oportunidades de mercado e realizam negócios.

Fonte: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão.