Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Publicação de dados abertos auxilia mapeamento do vírus Zika

Notícias

Publicação de dados abertos auxilia mapeamento do vírus Zika

Pesquisadores unem esforços para conter a disseminação da doença

publicado: 22/06/2016 00h00 última modificação: 15/08/2016 17h34

A publicação de dados em formato aberto sobre microcefalia e o vírus Zika pelo Ministério da Saúde tem auxiliado no mapeamento e na prevenção da doença mundo afora. Assim que as informações são produzidas, elas são publicadas em formato aberto para que médicos e pesquisadores de todo o mundo possam acessá-las. Os dados são analisados, por exemplo, pelo Centro Europeu de Controle e Prevenção de Doenças (ECDC), iniciativa que reúne diversos países para identificar e mapear a disseminação do vírus e os casos de microcefalia.

Esse é apenas um dos exemplos de como a publicação de um dado em formato aberto pode beneficiar cidadãos não só no Brasil como em todo o mundo. A página responsável pela publicação dos dados no Ministério da Saúde, a Sala de Apoio à Gestão Estratégica do Ministério da Saúde (Sage), traz informações como: lista dos municípios com casos confirmados de microcefalia, número de mortes fetais ou neonatais notificados e o mapa mundial de disseminação da doença. “A Sage disponibiliza 462 indicadores públicos, incluindo os dados de microcefalia e Zika”, explica Paulo Sellera, diretor de monitoramento e avaliação do Sistema Único de Saúde (SUS).

Para os pesquisadores do ECDC, a importância da publicação dos dados é imensurável. “É extremamente útil obter informações atualizadas e detalhadas sobre os surtos de Zika. Os dados nos permitem identificar os riscos potenciais”, destaca Herve Zeller, chefe do programa de doenças transmitidas por vetores do Centro Europeu. “O ECDC usa as informações de nossos colegas brasileiros para fazer as avaliações mensais de risco sobre a situação mundial da epidemia Zika”, acrescenta.

A intenção do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MP) é que, a exemplo do que é feito com os dados do Zika pelo Ministério da Saúde (MS), cada vez mais dados públicos sejam publicados em formato aberto pelo governo brasileiro. “Essa política de transparência tem mobilizado todos os nossos esforços”, afirma Fernando Siqueira, secretário adjunto de Tecnologia da Informação do MP. Atualmente, o Portal de Dados Abertos (dados.gov.br) conta com 1.117 conjuntos de dados disponíveis.

Como exemplo da atuação do ministério, Siqueira destaca a divulgação – prevista para até novembro deste ano – de dados das publicações do Diário Oficial da União (DOU), do Sistema Integrado de Administração Financeira (Siafi) e de servidores inativos e aposentados, além de informações sobre o quadro societário das empresas a partir do Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ). “Também fizemos a assinatura de 28 planos de trabalho com órgãos que receberam analistas em tecnologia da informação para a publicação de dados em formato aberto”, acrescenta o secretário.

Política – Em maio deste ano, foi publicado o Decreto 8.777 que definiu prazo de até o dia 11 de julho para que os órgãos da Administração Pública Federal publiquem seus planos de dados abertos. O documento deve indicar quais informações serão publicadas em formato aberto e o prazo para disponibilização das informações.

Fonte: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão.