Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Portal do Software Público é destaque em congresso internacional

Notícias

Portal do Software Público é destaque em congresso internacional

publicado: 13/04/2012 10h39 última modificação: 20/04/2016 10h05

Brasília, 13/3/2012 – O Portal do Software Público Brasileiro (SPB) foi um dos destaques no estande do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) durante o Center for Office Automation, Information Technology and Telecommunication (CeBit). O congresso internacional, realizado entre os dias 6 e 10 de março, em Hannover, na Alemanha, reuniu cerca de 300 mil pessoas durante os seus cinco dias de duração. Por sua força no setor de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC), o Brasil foi o país parceiro do evento.

Foto do Congresso Internacional CeBit
Fotos: Delfino Souza

 

O secretário de Logística e Tecnologia da Informação, Delfino Natal de Souza, um dos representantes do MPOG, relata que a experiência brasileira com soluções livres foi bastante debatida pelos visitantes que estiveram no estande brasileiro. “O Portal do Software Público Brasileiro foi reconhecido pela sua importância na governança eletrônica”, explica.

Foto do Congresso Internacional CeBit

O SPB foi criado em 2007 para compartilhar soluções livres que podem ser utilizadas por cidadãos, empresas e pela administração pública sem o pagamento de licenciamento. Atualmente, o sítio conta com 56 softwares públicos, mais de 130 mil usuários registrados e cerca de 500 prestadores de serviços.

Compras públicas

O sistema brasileiro de aquisições governamentais também foi apresentado durante a CeBit. O Portal de Compras do Governo Federal (Comprasnet), gerenciado pela Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação (SLTI), foi instituído para informatizar e disponibilizar dados referentes às licitações e contratações promovidas pela administração pública. 

Foto do Congresso Internacional CeBit

De acordo com Souza, a utilização do pregão eletrônico, que traz mais transparência e isonomia, teve sua relevância no congresso por demonstrar a maturidade de governança do processo de compras no Brasil. Ainda segundo o secretário, a prática de preferência para Micro e Pequenas Empresas (MPEs) nas compras governamentais de até R$ 80.000,00, instituída no Brasil por meio Lei Complementar nº 123/2006, também foi bastante referenciada pelos visitantes, por ser comum na União Europeia.


Fotos: Delfino Souza

 

Fonte: Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão.