Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Portal de Dados Abertos recebe mais de 210 mil visitas em 2013

Notícias

Portal de Dados Abertos recebe mais de 210 mil visitas em 2013

Dados de transferências voluntárias são os mais utilizados por usuários

publicado: 24/01/2014 03h00 última modificação: 12/05/2016 16h16

Brasília, 24/01/2014 – Mais de 210 mil pessoas visitaram o Portal Brasileiro de Dados Abertos (dados.gov.br) em 2013. Na comparação com 2012, esse número mostra um crescimento de 90% nas visitas únicas do sítio. O conjunto de dados mais acessado no último ano foi o do Portal de Convênios do Governo Federal, o Siconv, que gerencia as transferências voluntárias da União para Estados, Municípios, Distrito Federal e Entidades Privadas Sem Fins Lucrativos. Somente os dados do sistema foram baixados 49.502 vezes.

De acordo com as informações extraídas pelo Ministério do Planejamento (MP), que gerencia o portal, os dados do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) ficaram em segundo lugar, com cerca de 22 mil acessos. Em terceiro lugar está a Malha Geométrica dos Municípios Brasileiros, que foi vista por mais de 15 mil usuários. Nesta lista, destacam-se também os conjuntos de dados do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (IPCA), destinação do lixo domiciliar, distorção idade/série na educação básica e população economicamente ativa por sexo.

Na opinião da secretária de logística e tecnologia da informação, Loreni Foresti, a publicação dos conjuntos de dados de Equipamentos Públicos também foi fundamental para o crescimento de visitas ao portal. “Esses dados demonstram as localidades onde serviços públicos são prestados ao cidadão e diversos aplicativos foram construídos a partir dessas bases”, explica.

Aplicativos

Em 2013, a Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação (SLTI) organizou a primeira edição do Concurso Nacional de Dados Abertos. A proposta foi trabalhar em regime de colaboração com a sociedade civil especializada para ampliar e melhorar o alcance de serviços governamentais. Participaram do certame 15 equipes e a SLTI premiou três pela construção de aplicativos. São eles: Brasil Mapeado, Agências do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) e PAC Info.

Conheça:

Brasil Mapeado – O Brasil Mapeado mostra ao cidadão, em um mapa, quais os locais de atendimento de serviços de interesse público estão próximos ao local onde ele se encontra ou a qualquer outro desejado. O cidadão pode ainda selecionar quais tipos de postos de atendimento deseja visualizar no mapa. O aplicativo utiliza quase todos os conjuntos de dados dos equipamentos públicos e ainda inclui as universidades e institutos federais de ensino superior. Os endereços constantes nessas bases de dados foram geo-codificados para que a sua localização pudesse ser mostrada em um mesmo mapa.

Agências do MTE – O aplicativo Mootiro Maps, traz a geo-codificação das agências, gerências e superintendências de atendimento do MTE inclui a geo-localização desses postos de atendimento, que são considerados equipamentos públicos. O projeto é uma iniciativa que pretende contar com a colaboração dos cidadãos (no conceito de crowdsourcing), para identificar e resolver problemas urbanos. Por exemplo, cada posto de atendimento recebe uma página com endereço específico, onde além de constarem as informações oficiais sobre o mesmo, o cidadão pode fazer comentários, compartilhar em redes sociais, curtir, associar a um registro de problema ou projeto.

PAC Info – A solução PAC Info traz uma visualização simplificada das obras do programa. É possível saber onde está cada investimento, qual o valor total já aplicado e o andamento das construções. Além disso, o aplicativo também permite fazer uma comparação dos investimentos por região.

De acordo com a secretária, a tendência é que o dados.gov.br cresça ainda mais em 2014, com a publicação de novos dados e a criação de aplicativos. “Ampliar o acesso dos cidadãos brasileiros a informações e serviços públicos é uma das metas do governo da Presidenta Dilma e a política de dados abertos é estratégica para esta ser alcançada”, complementa.

Os dados são abertos quando possibilitam a sua utilização, cruzamento e compartilhamento por qualquer pessoa livremente. A sua disponibilização está prevista na Lei de Acesso à Informação (Lei nº 12.527, de novembro de 2011) e também faz parte das ações do governo federal dentro do plano brasileiro para a implementação da Parceria para Governo Aberto (Open Government Partnership – OGP).

Fonte: Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão

 

.