Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Planejamento apresenta padrões de Governo Eletrônico em oficina do INSS

Notícias

Planejamento apresenta padrões de Governo Eletrônico em oficina do INSS

O objetivo é revisar os padrões de acessibilidade e usabilidade nos sistemas do instituto

publicado: 11/09/2013 01h00 última modificação: 12/05/2016 16h29

Brasília, 11/09/13 - Gestores e diretores do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e da Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência Social (Dataprev) participam nesta quarta-feira, 11, de palestra sobre dois padrões de Governo Eletrônico (e-GOV) criados pelo Ministério do Planejamento (MP). São eles: Modelo de Acessibilidade em Governo Eletrônico (e-MAG) e Padrões Web em Governo Eletrônico (e-PWG). A Oficina de Acessibilidade, Usabilidade e Padrão de Mensagens Sistêmicas das Soluções do INSS será realizada até o dia 12 de setembro no auditório do instituto.

O objetivo da oficina é propor ações para revisar os padrões de acessibilidade e usabilidade adotados pela Dataprev no desenvolvimento dos sistemas corporativos do INSS. Além disso, a proposta é promover ações de melhoria e padronização das mensagens de erros, com foco nos sistemas utilizados pela órgão, como o Sistema Integrado de Benefícios, o SIBE.

O e-MAG é um conjunto de recomendações para tornar acessível a pessoas com deficiência os conteúdos e serviços eletrônicos federal, de forma padronizada e de fácil implementação. O modelo criado em 2004 está na terceira versão (e-MAG 3.0), que foi lançada no segundo semestre de 2011. Entre as novidades dessa edição está a padronização de itens de acessibilidade como teclas de atalho para facilitar o acesso às informações no governo federal.

Já o e-PWG são recomendações de boas práticas agrupadas em formato de cartilhas. Seu objetivo é aprimorar a comunicação e o fornecimento de informações e serviços prestados por meios eletrônicos pelos órgãos do Governo Federal. A adoção desses padrões fornece requisitos para a correta contratação da equipe desenvolvedora dos diversos sítios governamentais. Uma outra vantagem da padronização desses ambientes está na rapidez do processo de adaptação e migração para tecnologias mais modernas.

De acordo com César Bomfim, um dos representantes do MP no evento, a adoção dos dois padrões irá ajudar os órgãos a elaborarem requisitos de acessibilidade nos processos da metodologia de desenvolvimento de sistemas. “Além de cumprir o estabelecido na Estratégia Geral de Tecnologia da Informação, esta ação representa responsabilidade social e respeito à cidadania”, explica.

Mais informações sobre os padrões de e-GOV podem ser conseguidas pelo Portal de Governo Eletrônico (GOV.br).