Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Ministério da Justiça economiza R$ 2 milhões em 2015 com tramitação eletrônica de documentos

Notícias

Ministério da Justiça economiza R$ 2 milhões em 2015 com tramitação eletrônica de documentos

Órgão foi um dos primeiros a implantar o SEI na Esplanada

publicado: 14/01/2016 03h00 última modificação: 20/04/2016 10h59

O uso do Sistema Eletrônico de Informações (SEI) no Ministério da Justiça (MJ) gerou redução de R$ 2 milhões nos gastos do órgão em 2015. A economia foi calculada a partir da diminuição dos valores nos contratos para aquisição de papel, serviço de postagem, impressão e transporte. Os dados foram divulgados, nesta quarta-feira (13), durante a cerimônia de comemoração de um ano de implantação do SEI no ministério.

SEI

Na abertura do evento, o secretário executivo do MJ, Marivaldo de Castro Pereira, colocou o sistema como o grande marco de inovação, revisão de processos, participação e busca de eficiência vivenciado no órgão. “O Ministério da Justiça abraçou o SEI. Talvez seja uma das políticas de maior unanimidade entre os servidores porque trouxe uma melhoria de trabalho muito grande, aumentou a agilidade dos processos, aumentou a transparência, melhorou o ambiente de trabalho”, completou Marivaldo.

De acordo com o secretário executivo, o sistema foi implantado no órgão em apenas três meses. No período, a equipe técnica do ministério trabalhou para ajustar a estrutura para a implementação e também para sensibilizar os demais servidores. “Foi um período muito importante para trabalhar com os servidores. Era impressionante o retorno que eu tinha deles”, comemora Marivaldo.

Para o secretário adjunto de Tecnologia da Informação do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MP), Fernando Siqueira, é fundamental o apoio da alta administração para o sucesso da implantação do SEI nos órgãos. “A secretaria está consolidando os dados de redução de gastos nos órgãos que já implementaram o sistema”, complementa Siqueira.

PEN

O SEI é uma das três ações no âmbito do Processo Eletrônico Nacional (PEN). Desenvolvido pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), a solução é cedida gratuitamente para os órgãos públicos do Executivo Federal. Esse processo de cessão é coordenado pelo MP. Ao todo, 133 órgãos já estão envolvidos com o projeto.

Além do sistema, o PEN é composto pelo Protocolo Integrado e pelo Barramento SEI. Instituído pela Portaria Interministerial nº 2.320, o Protocolo Integrado tem o objetivo de tornar mais ágil e transparente o acesso às informações de tramitação de documentos nos órgãos públicos para a sociedade. Os dados sobre o andamento dos documentos tramitados no SEI serão incorporadas à ferramenta, contemplando os processos gerados tanto por cidadãos quanto aqueles iniciados pelo órgão público.

Já o Barramento SEI servirá para integrar o sistema com outras soluções de processo eletrônico utilizada pelos órgãos. A nova ferramenta está em fase de testes pela Secretaria de Tecnologia da Informação (STI) e deve ser lançada ainda neste primeiro semestre.

Fonte: Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão.