Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Integração de informações ganha apoio de 26 países

Notícias

Integração de informações ganha apoio de 26 países

publicado: 24/05/2010 17h21 última modificação: 20/04/2016 09h27

Representantes do setor público e privado e membros da sociedade civil de 26 países em desenvolvimento firmaram o compromisso de trabalhar conjuntamente no desenvolvimento e implementação de padrões de interoperabilidade. O objetivo é alinhar as políticas públicas para qualificar o atendimento ao cidadão.

Esses padrões visam permitir um fluxo contínuo de informações entre o governo e a sociedade para a melhoria da oferta dos serviços públicos. Isso porque possibilitam que mesmo sistemas de informação com arquiteturas diferentes e desenvolvidos em épocas distintas possam trocar informações em tempo real.

Segundo o documento, a troca de informações e dados entre os diferentes países, independente das suas plataformas tecnológicas, é essencial para a redução da pobreza e da desigualdade social.

Os países signatários entendem que é preciso integrar as tecnologias da Informação e Comunicação para acelerar o desenvolvimento e atender as metas do milênio propostas pelas Nações Unidas. O texto na íntegra está disponível em: http://www.gif4dev.net/

A declaração foi feita durante o Encontro Global sobre Interoperabilidade (Global Meeting on Government Interoperability Frameworks 2010), promovido pela Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação (SLTI) do Ministério do Planejamento, em parceria com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud).

O Encontro Global foi realizado no Rio de Janeiro entre os dias 4 e 6 de maio e reuniu mais de 100 participantes de 30 países. Contou com representantes de países como: Índia, Gana, Chile, Colômbia, Costa Rica, Cabo Verde, Bolívia, Uruguai, Sérvia, Romênia, Siri Lanka, Camboja, Vietnam, Egito, Holanda, Equador e Bósnia.

O evento promoveu a integração de organizações internacionais, instituições públicas nacionais e locais visando o compartilhamento de experiências sobre o papel da interoperabilidade na melhoria dos serviços públicos e na qualificação das informações prestadas aos cidadãos.

Para a secretária substituta da SLTI, Loreni Foresti, a realização deste evento no Brasil sinaliza que a política de interoperabilidade do governo brasileiro é reconhecida internacionalmente e que se tornou uma referência para países em desenvolvimento. Isso porque, de acordo com ela, prioriza o cidadão e a melhoria da prestação de serviços públicos. Os Padrões de Interoperabilidade de Governo Eletrônico (e-PING) foram implementados no Brasil em 2004 e hoje estão na versão 4.0.

Durante o evento, ocorreu uma visita técnica ao Projeto Piraí Digital (www.piraidigital.com.br) cuja iniciativa visa disseminar a cultura digital do município. O Piraí Digital envolve ações de inclusão digital, educação para novas mídias e informatização da gestão. Cerca de 31 representantes de áreas tecnológicas de diversos países visitaram o município e conheceram as instalações e o funcionamento das iniciativas do projeto nas áreas de educação e inclusão digital.

A programação completa do evento, assim como os arquivos das apresentações e os relatórios das mesas de discussão estão disponíveis - www.gif4dev.net .