Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Iniciativas que tornam a Web acessível serão reconhecidas no Rio de Janeiro

Notícias

Iniciativas que tornam a Web acessível serão reconhecidas no Rio de Janeiro

Inscrições para concorrer ao Prêmio Todos@Web estão prorrogadas até 9 de junho

publicado: 01/06/2016 01h00 última modificação: 25/07/2016 15h36

Em 2016, a quarta edição do Prêmio de Acessibilidade na Web – o Todos@Web – reconhecerá, no palco dos Jogos Paralímpicos Rio 2016, iniciativas que tornam a Web mais acessível. Promovido pelo Centro de Estudos sobre Tecnologias Web (Ceweb.br) do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br) e pelo Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br), a ação conta este ano com a parceria da Prefeitura do Rio de Janeiro, por meio da Empresa Olímpica Municipal (EOM), e apoio do escritório brasileiro do World Wide Web Consortium (W3C Brasil). A cerimônia de premiação acontecerá no Rio de Janeiro, no dia 15 de setembro de 2016, no Rio Media Center, o centro de mídia da Prefeitura do Rio, que receberá a imprensa durante os Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016. Além da entrega dos prêmios e da apresentação dos melhores projetos, serão promovidos workshops com especialistas e haverá a participação de atletas paraolímpicos.

“Uma Web para todos é possível. Ao homenagear ações que eliminam as barreiras de acesso para pessoas com deficiência, enquanto ocorre no Rio um evento do porte das Paralimpíadas, estamos chamando a atenção de toda a comunidade internacional para a importância da acessibilidade, que deve ser considerada desde o projeto de um website. Mais do que uma vocação para comunicação, a Web é uma ferramenta de participação e inclusão na sociedade, à qual todos têm direito. Estamos em harmonia com o espírito dos Jogos, e essa é uma parceria muito feliz, que fortalece e valoriza o prêmio Todos@Web”, ressalta Vagner Diniz, gerente do Ceweb.br.

“A Prefeitura do Rio de Janeiro abraçou a oportunidade de tornar a cidade mais acessível com a conquista do direito de sediar os Jogos Paralímpicos Rio 2016 e hoje temos orgulho de afirmar que a cidade é, sem dúvida, mais acessível do que aquela que, em outubro de 2009, ganhou o direito de receber os maiores eventos esportivos do planeta. Um legado de inclusão já pode ser experimentado pela população que usa os BRTs, mora em ruas beneficiadas pelo programa Bairro Maravilha, frequenta os novos espaços de lazer da Região Portuária, visita pontos turísticos que ganharam rotas acessíveis e anda nos arredores de instalações esportivas, como o Sambódromo e o Maracanã. Além das melhorias na infraestrutura sob a perspectiva da acessibilidade, a Prefeitura do Rio está capacitando profissionais de diferentes setores para trabalharem diretamente no atendimento ao público com necessidades especiais e reconhece a importância da acessibilidade digital, se preocupando em disponibilizar ao público ferramentas e meios de comunicação acessíveis”, afirma Joaquim Monteiro, presidente da Empresa Olímpica Municipal.

Em sua 4ª edição, o Todos@Web recebe inscrições até 9 de junho e é dividido por categorias que contemplam “Projetos Web” (sistemas que não criam barreiras de acesso para pessoas com deficiência), “Aplicativos” e “Tecnologia Assistiva” (aquelas que viabilizam acesso à Web a pessoas com deficiência). Os detalhes sobre a premiação e os critérios de seleção estão disponíveis no sítio: http://premio.ceweb.br/.

Palestras e Cerimônia

Antes da cerimônia de entrega do Prêmio Todos@Web, haverá extensa programação, que inclui a participação de atletas e palestras de especialistas, entre elas a do professor José Antonio dos Santos Borges, um dos pioneiros no desenvolvimento de tecnologias assistivas da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). O evento acontecerá no centro de mídia da Prefeitura do Rio de Janeiro, o Rio Media Center. Os interessados deverão verificar os critérios de participação e se submeter previamente às inscrições no sítio do prêmio, onde todos os detalhes estarão disponíveis em breve.

Participe do Todos@Web!

Se você promove um trabalho de fomento e incentivo à acessibilidade na Web no Brasil, fez um website que não cria barreiras de acesso para pessoas com deficiência, desenvolveu uma aplicação que torna possível que pessoas com deficiência naveguem na Web, já pode se candidatar ao Todos@Web. Todos os projetos inscritos serão analisados por especialistas, que vão gerar um relatório completo com indicação de melhorias para tornar seu site ou aplicação mais acessível. Os vencedores de cada uma das categorias ganham prêmios em dinheiro, além de um troféu, participação na cerimônia e a oportunidade de conhecer atletas paralímpicos. Mais informações sobre o prêmio estão disponíveis no sítio: http://premio.ceweb.br/.

Sobre o Rio Media Center

O centro de mídia atenderá jornalistas de todo o mundo, credenciados ou não pelo Comitê Olímpico Internacional (COI), oferecendo estrutura de trabalho, informações atualizadas e programação diversificada.

Com 2.700 m² de área construída, o Rio Media Center vai oferecer toda a estrutura necessária para facilitar o trabalho de jornalistas brasileiros e estrangeiros, incluindo estações de trabalho com internet cabeada e Wi-Fi de alta capacidade, sinal de satélite para transmissões ao vivo e estúdios de rádio e TV. A instalação vai funcionar 24 horas por dia e terá acessibilidade e capacidade para até 600 jornalistas simultaneamente. O centro contará com um auditório multiuso com capacidade para até 300 pessoas. Os dois estúdios de TV e seis de rádio poderão ser utilizados gratuitamente por meio de agendamento prévio. Haverá também profissionais bilíngues para atender às demandas jornalísticas. Mais informações: www.riomediacenter.com.br.

Sobre o Ceweb.br

O Centro de Estudos sobre Tecnologias Web (Ceweb.br), do NIC.br, tem como missão disseminar e promover o uso de tecnologias abertas na Web, fomentar e impulsionar a sua evolução no Brasil por meio de estudos, pesquisas e experimentações de novas tecnologias. No escopo de atividades desenvolvidas pelo Centro, destacam-se o estímulo às discussões sobre o ecossistema da Web e a preparação de subsídios técnicos à elaboração de políticas públicas que fomentem esse ecossistema como meio de inovação social e prestação de serviços. Mais informações em http://www.ceweb.br/.

Sobre o Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR – NIC.br

O Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR — NIC.br (http://www.nic.br/) é uma entidade civil, sem fins lucrativos, que implementa as decisões e projetos do Comitê Gestor da Internet no Brasil. São atividades permanentes do NIC.br coordenar o registro de nomes de domínio — Registro.br (http://www.registro.br/), estudar, responder e tratar incidentes de segurança no Brasil - CERT.br (http://www.cert.br/), estudar e pesquisar tecnologias de redes e operações — Ceptro.br (http://www.ceptro.br/), produzir indicadores sobre as tecnologias da informação e da comunicação — Cetic.br (http://www.cetic.br/), implementar e operar os Pontos de Troca de Tráfego — IX.br (http://ix.br/), viabilizar a participação da comunidade brasileira no desenvolvimento global da Web e subsidiar a formulação de políticas públicas — Ceweb.br (http://www.ceweb.br), e abrigar o escritório do W3C no Brasil (http://www.w3c.br/).

Sobre o Comitê Gestor da Internet no Brasil – CGI.br

O Comitê Gestor da Internet no Brasil, responsável por estabelecer diretrizes estratégicas relacionadas ao uso e desenvolvimento da Internet no Brasil, coordena e integra todas as iniciativas de serviços Internet no País, promovendo a qualidade técnica, a inovação e a disseminação dos serviços ofertados. Com base nos princípios do multissetorialismo e transparência, o CGI.br representa um modelo de governança da Internet democrático, elogiado internacionalmente, em que todos os setores da sociedade são partícipes de forma equânime de suas decisões. Uma de suas formulações são os 10 Princípios para a Governança e Uso da Internet (http://www.cgi.br/principios). Mais informações em http://www.cgi.br/.

Fonte: Site do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR – NIC.br