Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Governo debate uso de Computação em Nuvem com países latinos

Notícias

Governo debate uso de Computação em Nuvem com países latinos

Secretário de Tecnologia da Informação, Marcelo Pagotti, representou o Ministério do Planejamento

publicado: 20/10/2016 16h46 última modificação: 20/10/2016 17h02
Foto da palestra do Secretário Marcelo Pagotti na inauguração do Centro de Transparência da Microsoft em Brasília

Foto da palestra do Secretário Marcelo Pagotti na inauguração do Centro de Transparência da Microsoft em Brasília

O governo brasileiro debateu, nesta quarta-feira (19), o uso de Computação em Nuvem com representantes de países da América Latina. O Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MP) foi representado no evento pelo secretário de Tecnologia da Informação, Marcelo Pagotti. O painel fez parte da inauguração do Centro de Transparência da Microsoft em Brasília.

Para Pagotti, o governo federal deve definir a estratégia para adoção da Computação em Nuvem. “Precisamos garantir a segurança das informações, os dados precisam estar no Brasil e os contratos devem seguir a legislação brasileira”, explica. Segundo o secretário, é preciso classificar os dados do governo para garantir a sua proteção e segurança. "A informação é um ativo soberano e que empodera. A Computação em Nuvem é muito importante para disponibilizar serviços públicos aos cidadãos de forma mais ágil", disse o secretário.

Em 2016, a Secretaria de Tecnologia da Informação (STI) lançou o manual ‘Boas práticas, orientações e vedações para contratação de Serviços de Computação em Nuvem'. A publicação serve de base para os órgãos federais integrantes do Sistema de Administração dos Recursos de Tecnologia da Informação (SISP) se orientarem sobre qual o melhor modelo a ser adotado. O SISP, composto atualmente por mais de 200 entidades públicas, é estrutura usada pelo governo federal para a organização do trabalho, controle, supervisão e coordenação da área de TI.

México

Durante o debate, a embaixadora do México no Brasil, Beatriz Paredes Rangel, defendeu o uso social da tecnologia. " A informação é um bem social, a tecnologia é crucial para o empoderamento dos cidadãos. Nós necessitamos que a tecnologia seja usada para desenvolver um mundo melhor", disse Rangel.

Em sua apresentação, a embaixadora citou como o uso da TI pode melhorar a educação. Segundo Rangel, existe no México hoje uma dificuldade dos alunos aprenderem matemática. “Uma das soluções seria ter uma plataforma digital educacional nacional que permitisse uma visão total do país, pois a educação é fundamental para o desenvolvimento da sociedade”, afirmou Rangel.

Fonte: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão