Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Escola de Governança da Internet abre inscrições para curso de curta duração

Notícias

Escola de Governança da Internet abre inscrições para curso de curta duração

Renomados profissionais da área são convidados do CGI.br para ministrar aulas gratuitas em São Paulo

publicado: 04/05/2015 01h00 última modificação: 27/07/2016 16h34

A Escola de Governança da Internet no Brasil (EGI), projeto do Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br), abre nesta segunda-feira (04) as inscrições para o segundo Curso de Curta Duração. O Curso é voltado para gestores públicos e formuladores de políticas públicas, empresários, acadêmicos, membros da comunidade técnica e de organizações da sociedade civil que atuam com temas relacionados à Internet. A participação é gratuita e o evento acontecerá em São Paulo, entre os dias 16 e 21 de agosto deste ano.

Para concorrer a uma das 35 vagas, os interessados devem fazer a inscrição no portal da EGI (https://egi.nic.br/), preencher o formulário, enviar currículo e produzir um texto de uma página sobre temas relacionados à Governança da Internet dentro de sua área de atuação. Além da análise das informações enviadas, o processo seletivo obedecerá aos critérios de distribuição geográfica, setorial e de gênero dos candidatos. Em 2014, a primeira turma recebeu 200 inscrições para 35 vagas.

“O curso contribui com a capacitação de gestores do setor público e privado, acadêmicos e ativistas envolvidos de alguma forma com os temas da governança da Internet. Assim, ajudamos a qualificar o debate no processo de construção de consensos para o desenvolvimento da rede no Brasil”, destaca Hartmut Glaser, diretor de Assessoria ao CGI.br do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br), coordenador do Núcleo Diretivo da Escola de Governança, e um dos professores do curso.

O corpo docente conta com professores como Demi Getschko, diretor-presidente do NIC.br, Carlos A. Afonso, conselheiro do CGI.br e diretor de planejamento e estratégias da Rede de Informações para o Terceiro Setor (RITS), Cristine Hoepers, gerente do CERT.br e Antônio Moreiras, gerente do Ceptro.br, Danilo Doneda, advogado, e Carlos Affonso de Souza, diretor do ITS (Instituto de Tecnologia & Sociedade do Rio de Janeiro).

As inscrições ficarão abertas durante três semanas e a lista dos aprovados será divulgada em julho. As aulas totalizarão 40 horas, distribuídas em seis dias, com início em 16 de agosto.

Novas atividades

A Escola de Governança da Internet no Brasil promoverá ainda em 2015 um curso específico voltado aos profissionais da área jurídica. As aulas estão previstas para o mês de setembro e têm a proposta de debater e aprofundar temas da governança da Internet entre advogados, promotores, juízes, desembargadores, entre outros. A EGI está preparando ainda o lançamento de um curso de pós-graduação. Mais informações estão disponíveis na página da Escola na Internet: https://egi.nic.br/.

Sobre o Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR – NIC.br

O Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR — NIC.br (http://www.nic.br/) é uma entidade civil, sem fins lucrativos, que implementa as decisões e projetos do Comitê Gestor da Internet no Brasil. São atividades permanentes do NIC.br coordenar o registro de nomes de domínio — Registro.br (http://www.registro.br/), estudar, responder e tratar incidentes de segurança no Brasil — CERT.br (http://www.cert.br/), estudar e pesquisar tecnologias de redes e operações — CEPTRO.br (http://www.ceptro.br/), produzir indicadores sobre as tecnologias da informação e da comunicação — CETIC.br (http://www.cetic.br/), fomentar e impulsionar a evolução da Web no Brasil — Ceweb.br (http://www.ceweb.br/) e abrigar o escritório do W3C no Brasil (http://www.w3c.br/).

 

Sobre o Comitê Gestor da Internet no Brasil – CGI.br

O Comitê Gestor da Internet no Brasil, responsável por estabelecer diretrizes estratégicas relacionadas ao uso e desenvolvimento da Internet no Brasil, coordena e integra todas as iniciativas de serviços Internet no País, promovendo a qualidade técnica, a inovação e a disseminação dos serviços ofertados. Com base nos princípios do multissetorialismo e transparência, o CGI.br representa um modelo de governança da Internet democrático, elogiado internacionalmente, em que todos os setores da sociedade são partícipes de forma equânime de suas decisões. Uma de suas formulações são os 10 Princípios para a Governança e Uso da Internet (http://www.cgi.br/principios). Mais informações em http://www.cgi.br/.

Fonte: http://www.nic.br.