Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Empresas oferecem serviços de TI baseados em softwares públicos

Notícias

Empresas oferecem serviços de TI baseados em softwares públicos

Municípios, órgãos públicos, colégios e empresas privadas sem fins lucrativos são clientes

publicado: 10/10/2013 01h00 última modificação: 12/05/2016 16h26

Brasília, 10/10/2013 – Desenvolver, compartilhar e promover o acesso a complexas soluções de Tecnologia da Informação (TI) sem que o usuário final tenha de pagar por licenças de uso. Este é o objetivo de algumas empresas que participam de comunidades do Portal do Software Público Brasileiro (SPB) e que trabalham como fornecedores de serviços para municípios, órgãos públicos, colégios e entidades privadas sem fins lucrativos. É o caso da Lightbase, de Brasília, e da Portabilis, com sede em Florianópolis.

De acordo com Jairo Fonseca, da Lightbase, existem dois conceitos importantes dentro do SPB. O primeiro é a licença livre e o segundo é a possibilidade de desenvolvimento compartilhado. “Isso permite que as evoluções de um demandante sejam distribuídas para todos”, explica. A Lightbase é uma consultoria especializada em softwares públicos que atua com as seguintes soluções: Lightbase, que deu nome a empresa, e Configurador Automático e Coletor de Informações Computacionais (Cacic).

O Lightbase é um banco de dados capaz de suportar grandes projetos. Ele reduz custos e possibilita o desenvolvimento de soluções de forma rápida, simples e eficiente. Já o Cacic possibilita a criação de um inventário de hardware e software das mais diversas instituições. Segundo Fonseca, a consultoria atua em mais de seis órgãos na capital federal e o software de mesmo nome é utilizado por milhares de pessoas em todo o Brasil.

Já a Portabilis foi criada em Santa Catarina, em 2009, para ser uma proposta alternativa ao mercado local de soluções de gestão educacional. Desde o seu princípio, a empresa trabalha com o software público i-Educar, que tem a função de centralizar as informações de um sistema educacional. As vantagens estão na diminuição do uso de papel, da duplicidade de documentos, do tempo de atendimento ao cidadão e da racionalização o trabalho do servidor público.

Para Tiago Giusti, um dos fundadores, o contato com a comunidade no SPB foi essencial para validar o empreendimento. "Aproveitamos as vantagens de um software de gestão escolar 'pronto' e focamos na resolução do problema dos municípios”, explica. Atualmente, a Portabilis atende 28 municípios catarinenses, um colégio militar e uma entidade privada sem fim lucrativo.

As duas empresas fornecem serviços de implantação, migração, treinamento, suporte assistido e hospedagem dos softwares públicos.

SPB
O SPB foi criado em abril de 2007 para compartilhar programas de computador de interesse público. Assim, o governo federal trata as soluções como um bem público, sem licenças que restrinjam seu uso ou o conhecimento pleno de seu funcionamento. O portal possui hoje 65 softwares que podem ser utilizados por qualquer cidadão brasileiro e também por órgãos públicos, estados, municípios, Distrito Federal e entidades privadas sem fins lucrativos.

Fonte: Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão