Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Criado pela Prefeitura de Guarulhos, sistema tem foco na acessibilidade

Notícias

Criado pela Prefeitura de Guarulhos, sistema tem foco na acessibilidade

Software poderá ser utilizado em escolas, órgãos públicos e pela sociedade em geral

publicado: 26/04/2013 01h00 última modificação: 05/08/2016 15h32

Brasília, 26/4/2013 – Incluir digitalmente pessoas com deficiência visual, tetraplégicos e crianças com Transtorno de Desenvolvimento Global. Este é o objetivo do Guarux, solução de Tecnologia da informação (TI) que será disponibilizada neste sábado, 27, no Portal do Software Público Brasileiro (SPB). Criado pela Prefeitura de Guarulhos a partir do Linux Ubuntu, a utilização do sistema operacional gerou uma economia de R$ 1,2 milhão aos cofres públicos do município.

O Guarux foi criado no fim de 2009 com customizações e ferramentas específicas para a inclusão digital. Voltado para adultos, crianças e pessoas com deficiência, o software pode ser utilizado em escolas, órgãos públicos e pela sociedade em geral. Seu ambiente gráfico foi gerado para facilitar sua utilização e adaptação a outros sistemas operacionais, tanto livres quanto proprietários, como o Windows, por exemplo.

Em Guarulhos, o sistema é utilizado por cerca de 22 mil usuários da prefeitura. Além disso, o Guarux atinge uma grande parcela da população através dos centros de inclusão digital, que na cidade são chamados de Telecidadanias. Estes locais têm mais de seis mil acessos mensais e mais de sete mil usuários cadastrados. Os Telecidadanias fornecem ainda cursos profissionalizantes e cursos básicos de informática.

Com a disponibilização do Guarux no SPB, o diretor do Departamento de Informática e Telecomunicações da administração da cidade paulista, Leandro Gramulha, espera que outros municípios possam se beneficiar das ações que foram desenvolvidas e economia gerada. “Queremos ajudar outras prefeituras e colaborar com outros projetos de inclusão digital. Também queremos receber ajuda e debater a evolução da ferramenta”, disse.

As prefeituras de Matão e Osasco, do estado de São Paulo, já utilizam a solução em seus projetos de inclusão digital.

SPB
Criado em abril de 2007, o portal gerenciado pelo Ministério do Planejamento (MP) compartilha programas de computador de interesse público. Os softwares são entendidos como um bem público, sem a necessidade de licenças que restrinjam seu uso ou o conhecimento pleno de seu funcionamento.

Hoje, o SPB conta com mais de 170.000 usuários cadastrados, em torno de 500 prestadores de serviços e 68 soluções ofertadas por empresas, órgãos de governo, universidades e pessoas físicas.

Fonte: Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão