Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Uso do pregão eletrônico gera economia de R$ 9,1 bi em 2013

Notícias

Uso do pregão eletrônico gera economia de R$ 9,1 bi em 2013

Compras pela modalidade chegaram a 41 bilhões de reais no período

publicado: 10/02/2014 03h00 última modificação: 10/03/2017 14h48

Brasília, 10/02/2014 – O uso do pregão eletrônico nas compras e contratações públicas gerou uma economia de 18%, cerca de R$ 9,1 bilhões, ao governo federal em 2013. A modalidade licitatória foi utilizada em 37 mil processos e respondeu por 60% do total de aquisições realizadas no período. No último ano, as compras governamentais movimentaram R$ 68,4 bilhões na aquisição de bens e serviços por meio de 223,2 mil processos, levando-se em consideração todas as modalidades de contratação. Os dados foram extraídos do Portal de Compras do governo federal (Comprasnet) pelo Ministério do Planejamento (MP).

Os produtos mais adquiridos pelo governo por meio do pregão eletrônico fazem parte do grupo de equipamentos e artigos para uso médico, dentário e veterinário. São exemplos: remédios, vacinas e camas hospitalares. Essas compras movimentaram em torno de R$ 3,9 bilhões. Já em relação aos serviços, o mais contratado pela Administração Pública Federal foi o de engenharia, com a soma das contratações chegando a R$ 2,3 bilhões. Pequenas reformas e construção de estradas são exemplos dessas aquisições.

Dados regionais

Os órgãos públicos federais localizados no estado do Rio de Janeiro (RJ) foram os que mais utilizaram o pregão eletrônico em quantidade no último ano. Foram 4.961 processos licitatórios utilizando a modalidade. Já em termos monetários, foram as entidades do Distrito Federal (DF) que fizeram mais compras pela modalidade, com um valor de quase 16 bilhões de reais.

A secretária de logística e tecnologia da informação, Loreni Foresti, explica que este resultado se deve a quantidade de órgãos públicos nesses entes da federação. Segundo a secretária, os dados devem ser analisados separadamente. "Os órgãos federais de Roraima foram, proporcionalmente, os maiores contratantes do pregão eletrônico, com 92% do valor de suas compras tendo sido realizados por essa modalidade", completa.

As licitações realizadas pelo governo federal podem ser acompanhadas por qualquer cidadão brasileiro. As informações estão disponíveis em tempo real no Comprasnet.

Fonte: Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão