Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Acordo com o Governo Federal libera uso de infovia pelo GDF

Notícias

Acordo com o Governo Federal libera uso de infovia pelo GDF

Uso intenso de tecnologia da informação pode viabilizar internet sem fio em toda a cidade

publicado: 24/04/2013 01h00 última modificação: 05/08/2016 15h31

Brasília, 24/4/2013 – Foi assinado nesta quarta-feira, 24, acordo de cooperação entre o Governo do Distrito Federal e o Ministério do Planejamento. O compromisso permite acesso do GDF à Infovia do governo federal, rede de fibras ópticas que abrange a Esplanada dos Ministérios, setores de Autarquias, setor Bancários Sul e Norte, Asas Sul e Norte e setores Policial Sul, Sudoeste e Gráfico. A Intenção é racionalizar os custos com infraestrutura e serviços de telecomunicação no DF.

O acordo é amplo e prevê, além do uso da Infovia, diversas parcerias na área de tecnologia da informação. Serão estendidos aos sítios do Distrito Federal uma série de padrões utilizados pelo governo federal para garantir a acessibilidade (e-MAG) e a interoperabilidade entre os serviços de governo eletrônico para a administração pública (e-PING). Além disso, o Governo Federal fornecerá a infraestrutura para que o GDF possa promover a inclusão digital e melhorar a comunicação corporativa entre os órgãos distritais. “Temos um projeto de lançar uma rede de internet sem fio para toda Brasília”, explicou o secretário de Planejamento do GDF, Luiz Paulo Barreto.

Outras finalidades do acordo são a ampliação do uso de software público e a difusão e padronização no uso de dados abertos governamentais por meio da Infraestrutura Nacional de Dados Abertos (INDA). “A parceria entre o Governo Federal e o GDF é contínua. Nesse acordo, especificamente, ganhamos todos, no sentido de melhorar a governança de TI dos órgãos da administração pública federal e distrital”, afirmou Loreni Foresti, secretária de Logística e Tecnologia da Informação do Ministério do Planejamento.

INFOVIA
Antes da implantação, em 2004, havia várias redes de comunicação utilizadas pelo Governo Federal (circuitos dedicados, rádio digital, fibra ótica, etc.) para serviços de internet e de rede corporativa, prestados pela Embratel, Brasil Telecom, Intelig, Oi, etc. Além dos custos elevados, a falta de integração e padronização nas redes trazia também falta de segurança e havia ausência de infraestrutura para atender futuras demandas.

Para expandir a sua rede ótica em toda a cidade, o governo usa estruturas da Companhia Energética de Brasília (CEB), como dutos e postes, e também estruturas próprias (dutos). Atualmente, a Infovia possui 168 pontos instalados e utilizados por mais de 87 órgãos públicos, e 50 pontos com serviço de voz. Além disso, a banda total do serviço de Internet foi centralizada e hoje concentra um total de 2,25 Gbps para os órgãos participantes.

Fonte: Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão