Você está aqui: Página Inicial > Notícias > A Licença Pública de Marca-LPM é aplicada em quatro soluções

Notícias

A Licença Pública de Marca-LPM é aplicada em quatro soluções

publicado: 21/03/2011 18h39 última modificação: 30/08/2016 17h09

No início deste ano foi lançada a primeira versão da Licença Pública de Marca-LPM. O lançamento foi anunciado na Campus Party em São Paulo no mês de janeiro, durante apresentação do coordenador do Portal SPB, Corinto Meffe. O lançamento da LPM obteve reconhecimento internacional, graças aos comentários de Simon Phipps, um dos convidados da Campus Party.

No decorrer do mês de fevereiro começaram as negociações para aplicação da LPM junto às soluções disponibilizadas no Portal SPB. Três softwares receberam a Licença Pública de Marca durante a cerimônia de lançamento em Brasília: o e-cidade; o Jaguar e o LightBase. Este último software foi desenvolvido pela primeira empresa privada que aderiu ao modelo do Software Público, a LightInfocon. As outras duas soluções foram disponibilizadas, respectivamente, pelas empresas DBSeller e PowerLogic. As soluções desenvolvidas por empresas serão as primeiras a receberem a LPM.

A última solução lançada no Portal SPB, o framework CORTEX, já foi disponibilizada no Portal com a LPM. A intenção é que as novas soluções que cheguem ao Portal já sejam disponibilizadas com a LPM.

A partir de 2011 serão realizadas uma série de ações pela coordenação do Portal SPB no sentido de esclarecer os detalhes para a aplicação e o uso da LPM. A iniciativa faz parte da estratégia do fortalecimento do ecossistema dos softwares públicos, em especial pela ampliação da concorrência entre os prestadores de serviço e o uso da marca por toda comunidade.

As marcas dos softwares que receberam a Licença Pública de Marca podem ser baixados no endereçohttps://softwarepublico.gov.br/social/

Caso queira contribuir com a discussão da primeira versão da Licença Pública de Marca basta acessar o endereço abaixo e acrescentar o seu comentário diretamente no Fórum aberto no grupo de interesse 4CTECBr.

Fonte: http://www.softwarepublico.gov.br