INFOVIA - Perguntas Frequentes

por Catia Parreira publicado 29/06/2016 15h13, última modificação 16/06/2017 12h01

Projeto INFOVIA:

  • O que é? Rede metropolitana (do tipo metroethernet) ligando as principais unidades de Governo (entre órgão, empresas e fundações), baseada em fibras óticas e capacidade de transmissão atual de até 20 Gbps (tecnologia ethernet).
  • Onde está instalado? Abrange todo o Plano Piloto, em Brasília.
  • Quem usa/opera? Toda a Administração Pública Federal, direta ou indireta pode fazer uso, sendo uma opção do órgão/ente aderir. O SERPRO é o operador da INFOVIA.
  • Por que aderir? Economia de custos com telecomunicações, áudio e vídeo. Além de se potencializar a realização de parcerias de compartilhamento de infraestrutura com outros da APF e acesso aos sistemas estruturantes hospedados no SERPRO.
  • Desde quando? O início dos estudos ocorreu em 2001. Em 2003 foi assinado contrato de compartilhamento de infraestrutura do MP com a CEB para uso de seus dutos e postes; a primeira operação da INFOVIA ocorreu em Julho de 2004.
  • Como aderir? Possuir infraestrutura ótica da rede disponível no endereço da entidade que deseja se integrar à rede (MP/STI mantém, regularmente, ARP de serviços de infraestrutura para adesão do órgão interessado) e realizar a adesão por meio do modelo de negócio da INFOVIA (contratação direta por inexigibilidade, justificativa padrão, proposta padrão, projeto básico padrão e minuta de contrato administrativo padrão).
  • Qual o papel do SERPRO e da STI/MP na INFOVIA? À STI/MP cabe a gestão da rede e dos serviços e ao SERPRO cabe a operação e manutenção da infraestrutura de fibra óptica e dos equipamentos da rede. A INFOVIA nasceu dessa parceria SERPRO e STI/MP mediante Acordo de Cooperação Técnica (ACT) nº 02/2011.
  • Quanto custa aderir? Os valores mensais do serviço estão indicados no modelo de negócios da INFOVIA. Destacando-se que existe um conjunto básico de serviços, que compreendem a conexão dos órgãos/entidades à rede INFOVIA, a disponibilidade do serviço de VoIP (necessidade de aquisição do Gateway à parte) e também o acesso aos sistemas estruturantes. Além disso, existem os serviços adicionais que são selecionados conforme a necessidade de cada órgão/entidade e compreendem: acesso corporativo à Internet e serviço de vídeo conferência. (Vide detalhes no modelo de negócios).

Para demais esclarecimentos, acesse mais informações ou mande e-mail para: sisp@planejamento.gov.br.